Gestação: mitos ou verdade consumir carne suínas

Primeiramente, gestação mitos ou verdade consumir carne suínas, a preferência pela carne de porco fez disparar uma pandemia de lo largo de la enfermedad. De acordo com dados recolhidos pela Associação Brasileira de Criadores de Carne Suína (ABCS), o consumo deste tipo de proteína cresceu 80% em 2020, em comparação com o ano anterior. Sendo assim, por ser o novo “querido” do consumidor, velhos mitos sobre o mesmo voltaram à superfície, como a contra-indicação do consumo de carne de porco durante a gravidez.

Além disso, segundo o médico do parto Alegra, João Carlos Santos Martins. A ingestão de proteína de porco não só é permitida. Como também encorajada para a dieta das mulheres grávidas. Além disso, uma dieta que inclua este tipo de proteína é necessária para o desenvolvimento do feto. Devido a todos os aminoácidos presentes na carne de porco.

Portanto, ser contra a ingestão de carne de porco durante a gravidez é um enorme erro.

Importância das proteínas na gravidez

Portanto, durante este tempo, o corpo necessita de proteínas extra para apoiar o crescimento e desenvolvimento do feto. Além disso, a proteína também deve ser utilizada para o crescimento da placenta e para estimular o fluxo sanguíneo. Essencial para que o feto receba os seus nutrientes sempre que necessário.

Introdução aos alimentos: Gestação mitos ou verdade

No entanto, recentemente, a Universidade do Colorado, EUA. Também, refutou outro mito relativo à carne de porco. Que esta opção não é indicada para o consumo de crianças. No período de transição de alimentos líquidos para alimentos rígidos. De acordo com o estudo, que analisou 65 bebés e testou dietas à base de carne e lacticínios. A proteína de porco tem uma série de benefícios nutricionais e metabólicos para crianças entre os 6 e 12 meses de idade.

Sobre o Alegra: Gestação mitos ou verdade

Portanto, a uma empresa que combina condições de trabalho ideais combinando tecnologia, equipamento de ponta, preocupação com o bem-estar dos animais. Além disso, e sustentabilidade no seu parque industrial, procurando sempre a excelência no seu produto final.

Como comer carne de porco na Gravidez? Gestação mitos ou verdade

Como toda a carne vermelha, o ideal é que esta carne seja consumida apenas 2 a 3 vezes por semana. Porque com o tempo, se consumida em excesso, pode aumentar o risco de problemas cardíacos.

Outro cuidado fundamental é consumir sempre carnes bem cozinhadas ou bem assadas. Porque uma cozedura adequada sufoca a cisticercose, e lavar muito cuidadosamente os vegetais. Que devem ser consumidos crus, porque também podem ser contaminados.

Tabela utilizada para cortes de porcos

As informações nutricionais abaixo seria para cada 100g de carne suína seria:

Tipos de cortes suínosCaloriasProteínasLipídios
Bistecas26020g20,0g
Chuleta33716,6g30,1g
Paleta39928,1g31,8g
Patas29915,8g26,3g
Pernil34015,2g31,0g

Ao consumir carne suína faz mau á saúde?

Além disso, ao inserir a carne de porco não faz é mau para a saúde, desde que esteja muito bem cozida, porque uma cozedura adequada impede a transmissão da cisticercose. Sendo assim, uma doença que é fácil de ser transmitida ao inserir a carne suína. Em outras palavras, e que pode atingir o sistema nervoso. Causando convulsões e problemas mentais.

Acima de tudo, este tipo de carne suína é rico em gorduras de qualidade e também boas (insaturadas). No entanto, que são boas para o coração. E contém menos colesterol do que além disso, a carne bovina. Além disso, o que a torna uma boa opção, quando consumida com moderação, para manter uma dieta equilibrada.

Quais os riscos de consumo de carne de porco durante a gravidez

Em outras palavras, o consumo de carne de porco durante a gravidez. É algo que deve ser questionado. Uma vez que existem vários riscos associados a este alimento.

Acima de tudo, a Listeriose é uma das doenças bacterianas mais comuns associadas ao consumo de carne de porco, especialmente em produtos delicatessen como o toucinho, presunto ou mortadela.

Além disso, pensa-se que a carne de porco também transmite toxoplasma e, como tal. Portanto, pode ser prejudicial para mulheres grávidas. Sendo assim, que não são imunes à toxoplasmose.

Informações adicionais:

No entanto, está procurando por receitas de carne suína? Portanto, não deixe de pesquisar aqui no PadeiroseConfeiteiros, como fazer, Torresmo sequinho e sem estouros, Feijão Mineiro Tropeiro.

Veja também:

Pão de torresmo caseiro

Gestação mitos ou verdade consumir carne suínas
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Imprimir
Avalie essa receita!
[Total: 0 Estrelas: 0]
Share on facebook
Share on pinterest

© Copyright 2018-2021 – Padeiros e Confeiteiros.
Todos os direitos reservados.

Advertisment ad adsense adlogger